Análise: Chapecoense e Paraná fazem segunda etapa equilibrada e empatam na Arena Condá

Em situações parecidas, sem terem vencido no campeonato, Chapecoense e Paraná se enfrentaram na noite dessa segunda-feira (7), em jogo válido pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro 2018, realizado na Arena Condá. A partida terminou empatada em 1 a 1, com gols marcados por Arthur Caíque para os donos da casa e Carlos para os visitantes. Com o resultado igual, a Chape chega a 3 pontos e o time paranaense soma o primeiro ponto na competição.

O primeiro tempo do confronto entre catarinenses e paranaenses foi marcado principalmente por um certo domínio dos visitantes, gerado pela marcação alta dos comandados de Micale, que fazia com quem os donos da casa não conseguissem sair do seu campo de defesa.

A marcação no campo da Chapecoense durou quase todo o primeiro tempo, sendo quebrada pelos mandantes apenas da parte final dos 45 minutos iniciais. Num sistema de compactação, o Paraná marcava em blocos e em linhas, mas também individualmente, já que em momento nenhum algum jogador que vestia verde ficava livre para pensar em uma jogada diferente. Devido a isso, lances de recuo para o goleiro Jandrei foram vistos em alguns lances na primeira etapa, que pela qualidade de passe do arqueiro não geraram grandes problemas para a meta defendida pelo número 93.

A esquerda do ataque do Paraná e direita da defesa da Chapecoense era o local do campo mais explorado pelos paranistas, principalmente por Silvinho, Caio Henrique e pelo lateral Mansur. Aos 11’, Silvinho avançou pela esquerda, chutou com a perna canhota e obrigou Jandrei a fazer importante intervenção. E treze minutos depois, no lance mais perigoso da partida, Caio Henrique cruzou do lado esquerdo, e Jhonny Lucas cabeceou forte, mesmo que no meio do gol, e o goleiro Jandrei fez grande defesa, salvando sua meta.

Ficou claro que o Paraná se sentiu em casa no primeiro tempo, visto que a primeira finalização da Chape só veio aos 41’, quando Wellington Paulista quase surpreendeu o goleiro David ao chutar de primeira. No fim os donos da casa finalizaram apenas duas vezes contra oito dos visitantes, e o Paraná trocou 142 passes, 33 a mais que a Chapecoense, e teve 58% de posse de bola.

Os 45 minutos finais do embate entre o time de Condá e o tricolor paranaense foi bastante distinta da primeira etapa. Se no primeiro tempo, houve domínio dos visitantes, o segundo foi marcado por certo equilíbrio, com uma Chape muito diferente. O Paraná também se mostrou diferente, não conseguindo praticar novamente a marcação alta realizada durante a etapa inicial.

Foto: Sirli Freitas/Chapecoense

Já no primeiro momento do segundo tempo, Elicarlos fez com que David realizasse grande defesa. O meio-campista do time catarinense chutou forte e rasteiro de dentro da área e o número 1 paranista fez importantíssima intervenção. No primeiro minuto da segunda etapa, a Chape já havia feito mais do que todo o primeiro tempo. Kleina decidiu que a chave para chegar a vitória seria continuar com três atacantes, mas sem Júnior Santos, que no intervalo deu lugar a Leandro Pereira, que deixou mais clara a presença de um tridente ofensivo.

A sequência da etapa final se deu com os dois times tentando chegar ao gol. Perto dos 10’, após sobra de bola dentro da área, Caio Henrique finalizou de esquerda no canto esquerdo de Jandrei e toque salvador de Bruno Pacheco evitou a abertura do placar. Pouco tempo depois, Wellington Paulista tentou encobrir o goleiro David, mas bola saiu por cima da meta paranista.

O primeiro gol do jogo sairia aos 17’, quando Arthur Caíque acertou linda cobrança de falta, não dando chances de defesa a David. O camisa 17 da Chape tirou da barreira e colocou quase no ângulo do gol. Porém, a resposta não demoraria a vir, já que aos 21’, Carlos empatou a partida: Léo Itaperuna levou a bola até a entrada da área, passou para o camisa 9, que finalizou firme e deixou tudo igual.

O jogo manteve-se com as equipes procurando a vitória até os 37’, quando o lateral-esquerdo do Paraná, Mansur, foi expulso. A partir desse momento o Paraná, até de forma natural, se retraiu no campo de defesa, e os donos da casa tentaram pressionar, buscando investidas finais, em busca do gol da vitória. Guilherme, pela esquerda, e Apodi, pela direita, eram os que mais tentavam. No entanto, essa pressão não surgiu tanto perigo ao gol defendido por David e a partida terminou empatada.

Foto: Sirli Freitas/Chapecoense

Na próxima rodada, a Chapecoense jogará novamente dentro dos seus domínios e receberá o líder Flamengo, no domingo (13), às 16h. Já o Paraná Clube visitará o Santos, também no domingo, mas às 19h, na Vila Belmiro.

Foto: Footstats
Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.