Tim Cahill é o cara dos gols na Seleção Australiana

A Seleção Australiana foi a primeira a divulgar a lista de pré-convocados para a Copa do Mundo da Rússia e, como esperado, o principal nome foi o de Tim Cahill. O veterano de 38 anos, detentor de vários recordes com a camisa amarela, segue na expectativa de liderar seu país em sua quarta Copa.

O treinador Bert van Marwijk, apesar de não garantir a presença de Cahill na lista final, deixou a entender que contará com o centroavante na campanha na Rússia. Em entrevista no dia da divulgação da lista, van Marwijk declarou: “Tive várias conversas com ele. Tim é um caso especial. Possivelmente é um dos melhores jogadores da história da Austrália. É um jogador que pode fazer a diferença”.

Cahill fez sua estreia pelo time principal da Austrália em 2004 e no mesmo ano disputou a Copa das Nações da Oceania, onde terminou artilheiro com seis gols. Iniciava-se então uma tragetória de sucesso. Dois anos mais tarde, Cahill disputaria a Copa na Alemanha e se tornaria o primeiro australiano a marcar um gol na fase final da competição, quando foi às redes duas vezes contra o Japão, sendo também o primeiro australiano a receber o prêmio de Jogador da Partida em um Mundial.

O camisa 4 seria fundamental na classificação australiana para a Copa de 2010, marcando gols decisivos nas partidas finais. No Mundial, apesar de ser expulso no primeiro jogo, marcou um gol na partida final da fase de grupos contra a Servia, deixando novamente sua marca. Em 2014 o nome de Tim Cahill seria novamente lembrado com destaque. Com dois gols marcados na edição do Brasil, chegou a cinco gols marcados e a maior artilheiro da Austrália em Copas do Mundo. Também fez parte do seleto grupo que fez gols nas Copas de 2006, 2010 e 2014, juntamente com Van Persie, Klose, Robben, Rafa Márquez, Dempsey e Cristiano Ronaldo.

Para a Copa da Rússia, Cahill novamente foi importante durante toda a campanha nas eliminatórias e com o gol decisivo contra a Síria na prorrogação, levando a Austrália a disputar a repescagem com Honduras, vencida facilmente por 3 a 1 no agregado.

DXmYsX3VwAAuzV_
Foto: Divulgação/Seleção Australiana

Com 105 jogos com sua seleção, Cahill fica atrás apenas do goleiro Mark Schwarzer, que atuou em 109 jogos, como jogadores com mais convocações. É também o maior artilheiro da Seleção com 50 gols, 21 a mais que o segundo, Damian Mori.

Os Socceroos vêm aprimorando seu jogo no decorrer dos anos. A liga nacional evolui e importa jogadores do mundo todo, subindo o nível técnico e tático. Mesmo assim a Seleção ainda possui um jogo de muita força física. Dessa forma, a figura de um centroavante de ofício – muitas vezes esquecido no futebol contemporâneo – torna-se fundamental para o equilíbrio. Cahill, além de muito bom cabeceador, tem boa técnica, posicionamento e um espírito de liderança que motiva a todos os seus companheiros.

Não apenas pelo faro de gol, a figura de Cahill para o time e para a torcida é motivante. Mesmo perto do final de carreira, ainda pode ser de grande valia para um bom desempenho na Rússia. Sua paixão pelo esporte e sua influência no jogo faz dele O CARA da Seleção Australiana nesta Copa do Mundo.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.