Na parte de baixo da tabela, Vasco e Botafogo se encontram pelo Brasileirão

Imagem destacada: Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Apesar de virem de resultados opostos na última rodada, o clima entre Vasco e Botafogo, que serão adversários neste sábado (2) em partida válida pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, é praticamente igual: além da natural pressão das quatro linhas, um clima instável entre torcida e diretoria, seja pela pressão por respostas na presidência ou pela cobrança do treinador. Em São Januário, as duas equipes reeditarão a final do último Campeonato Carioca.

O Botafogo vem de derrota para o São Paulo no Morumbi, o que representou o terceiro jogo seguido da equipe de General Severiano sem vencer. Longe do Estádio Nilton Santos, o alvinegro começou bem, chegou a abrir o placar com Leo Valencia, mas sofreu com as fortes transições tricolores, que virou e venceu a partidas com gols de Nenê, Diego Souza e Éverton. Com esse resultado, a equipe caiu para a 14ª posição, estando a apenas três pontos da zona de rebaixamento.

O Vasco, por sua vez, se recuperou de uma desastrosa partida diante do Bahia, em que terminou derrotado por 3 a 0, com uma vitória sobre o Paraná, no próprio São Januário. Jogando mais avançado do que o usual, Yago Pikachu foi o autor do solitário gol, após um bom passe de Andrey, que garantiu o triunfo e o 11º lugar na tabela de classificação para a equipe de Zé Ricardo, que chegou aos 11 pontos.

Com problemas, Vasco tenta garantir sequência positiva

Zé Ricardo continua convivendo com diversos problemas que limitam a participação de seus jogadores neste Campeonato Brasileiro. Para o jogo contra o Botafogo, Martín Silva, com a Seleção Uruguaia para a disputa da Copa do Mundo; Rafael Galhardo e Breno continuam lesionados e o lateral-esquerdo Henrique está suspenso. Envolvidos na polêmica de uma postagem ironizando a torcida, Paulão, Wellington e Gabriel Félix voltarão a ser relacionados; Evander, outro envolvido na situação, ficará de fora pois negocia transferência ao Atlético-MG.

Dessa forma, o técnico deverá continuar com Luis Gustavo na lateral-direita: zagueiro de origem, o atleta oferece mais proteção ao setor de lado de campo. Para o lado oposto, Ramon chegou a entrar no decorrer do duelo contra o Paraná, mas Fabrício deve começar jogando mesmo assim. Giovanni Augusto, que desperdiçou um pênalti na última rodada, também deve ganhar vaga como meia no onze inicial.

Zé Ricardo citou o fato dos problemas não permitirem que ele repita as escalações em oportunidades sem sequência nesse campeonato. Além disso, garantiu que uma vitória pode ser importante para ajudar a “virar a chave”: “Estabilidade é importantíssimo. Uma sequência de vitórias nos levaria lá para cima. A falta dessa sequência nos deixa em uma situação perigosa. Com tantas mudanças, não é fácil conseguir a estabilidade. Vemos outras equipes sofrendo com lesões”, disse.

Botafogo tenta reencontrar caminho das vitórias

Apesar da derrota contra o São Paulo, os primeiros minutos do Botafogo no Morumbi foram animadores, já que mostraram uma equipe bem postada dentro de campo, que conseguiu ser até superior ao adversário. Com uma nova formação tática, o 4-2-3-1 colocado por Alberto Valentim trouxe mobilidade de qualidade no passe do terço final da equipe, justamente os fatores que dificultaram as atuações do alvinegro em rodadas anteriores.

Se quiser repetir esse mesmo esquema, Alberto Valentim terá um problema: João Pedro, que começou como titular contra o São Paulo, se chocou com Anderson Martins com 10 segundos e teve que ser substituído. Apesar de estar com um quadro estável, o meia não poderá participar desse duelo contra o cruzmaltino. Além dele, o volante Matheus Fernandes, um dos melhores jogadores do time no ano, está suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos, Gatito Fernández desfalca por conta de uma lesão no punho direito e Renatinho completa a lista de desfalques.

Para esses lugares, Valentim optará por Jefferson como titular na meta, assim como vem acontecendo nos jogos anteriores do Brasileirão. Para a posição de João Pedro, a escolha de Alberto Valentim poderá influenciar na formação da equipe: se escolher Gustavo Bochecha, entrará no 4-1-4-1 de rodadas anteriores; mas, se for por Marcos Vinícius, dará sequência ao 4-2-3-1. É importante ressaltar que o jovem volante da base também pode brigar com Jean pelo lugar ao lado de Rodrigo Lindoso, que seria de Matheus Fernandes.

Em entrevista coletiva, o treinador destacou a importância de uma vitória no quinto encontro entre as equipes em 2018: “Vitória fora, algo que ainda não aconteceu com a gente. É um rival que a gente respeita muito, mas é muito importante vencer por duas coisas. Precisamos somar e nos distanciar da zona lá de baixo e, automaticamente, nos aproximarmos dos times que estão lá na frente. Jogo decisivo para ambas as equipes. É a primeira vez que vamos jogar em São Januário, precisamos de boa atuação, como foi nesse jogo com o São Paulo. E evitar erros bobos para sair com os três pontos”, afirmou Alberto Valentim.

 

Prováveis equipes

Vasco: Fernando Miguel; Luiz Gustavo, Erazo, Ricardo Graça, Fabrício; Desábato, Andrey; Yago Pikachu, Giovanni Augusto, Wagner; Andrés Rios

Botafogo: Jefferson; Marcinho, Carli, Igor Rabello, Moisés; Rodrigo Lindoso, Gustavo Bochecha (Jean); Luiz Fernando, Marcos Vinícius, Léo Valencia; Kieza

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.