Roberto Fernandes enaltece apoio da torcida e critica atuação da arbitragem: “se sente acima do bem e do mal”

Expulso pelo árbitro da partida, o treinador Coral criticou a atuação da arbitragem, mas comemorou a vitória diante dos torcedores

Sem título
Roberto Fernandes comemora primeira vitória em casa no comando do Santa Cruz. (FOTO: Divulgação / Santa Cruz Futebol Clube)

 

Estreando em casa neste sábado (02) e com o apoio da torcida, o técnico Roberto Fernandes comemorou a vitória Tricolor sobre o Juazeirense por 1 a 0, com o apoio da torcida, no Arruda. Expulso nos acréscimos, o comandante Coral não polpou críticas ao arbitro da partida.

 

Estreando em casa e com o apoio da torcida, Roberto Fernandes viu à beira do gramado o Santa Cruz conquistar três pontos com a sua cara, na raça e com emoção do início ao fim. Feliz com o resultado, o treinador exaltou o apoio das arquibancadas no que pode ser o início da nova Era do clube na competição. “A vitória em casa é fundamental e essa de hoje não foi diferente. O torcedor, mesmo com o peso de uma eliminação recente (Copa do Nordeste), voltou a chamar o time de guerreiro. O Santa Cruz durante muito tempo jogou com o domínio da posse de bola, mas sem conseguir converter isso em resultado. Precisávamos de uma equipe com mais entrega, mais raça. Demos um passo importante para o nosso objetivo”, comentou.

 

Diante do momento que vive o Tricolor na competição, Roberto Fernandes descreveu a importância da vitória conquistada hoje e, mais que isso, a mudança de comportamento do time na Série C. “Hoje vimos três evoluções fundamentais: o Santa voltou a vencer, na Série C, o elenco, que estava cabisbaixo e sem confiança, voltou a ter auto estima. E, por último, reatamos a confiança do nosso torcedor”, disse. “O Santa Cruz tem uma camisa de peso na Série C. Me refiro à obrigação do acesso, mas, em contrapartida, o clube não vive um momento financeiro proporcional. Precisamos manter o equilíbrio e manter os pés no chão para nos consolidarmos no G4” , afirmou.

 

Expulso da partida nos acréscimos, o treinador Coral não polpou críticas à atuação da arbitragem na partida. “Me parece que a arbitragem, em determinados momentos, se sente acima do bem e do mal. Reclamei acintosamente, mas com razão. De um lance que o bandeirinha estava em cima e ainda assim marcou de maneira de errada o lateral para a Juazeirense. Os sete minutos de acréscimo, como explicar? São situações que vão atrapalhando o jogo“, disse.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.