Com estréia em dois tempos distintos, Seleção Brasileira empata em 1 a 1 diante da Suíça

Philippe Coutinho abriu o placar para a Amarelinha aos vinte da primeira etapa e Zuber descontou para os suíços em lance polêmico no segundo tempo

Após grande expectativa, a Seleção Brasileira finalmente estreou na Copado Mundo. A partida aconteceu da tarde deste domingo (17) contra a Suíça, às 15h, em Rostov. O empate em 1 a 1 não era o esperado, haja visto que nas últimas nove copas o Brasil iniciou a competição vencendo.

Captura de Tela (3)
(Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Nos cinco minutos iniciais os comandados de Tite se mostraram nervoso, errando passes incomuns e precipitando algumas jogadas. A ansiedade rapidamente se foi, com o Brasil estabelecendo o seu estilo de jogo, mantendo a posse e ditando as ações da partida. As principais jogadas do Brasil saíam das triangulações pelo lado esquerdo do campo, explorando a qualidade de Marcelo, Coutinho e Neymar.

A Suíça adiantou suas linhas tentando marcar a saída de bola da seleção Canarinha. Os suíços chegavam fortes nas divididas e acabou fazendo muitas faltas. Foram 19 dos europeus, sendo mais da metade (10) em cima de Neymar. O Camisa 10 do Brasil foi bastante caçado durante o jogo e talvez por isso não tenha estado no seu melhor dia. O craque do Paris Saint-Germain teve 86% de aproveitamento nos passes, mas destes, apenas quatro foram decisivos.

Captura de Tela (2)
Philippe Coutinho fez o primeiro gol da Seleção Brasileira na Copa da Rússia 2018 (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

O gol brasileiro saiu em uma jogada bem característica de seu autor. Em troca de passes pelo lado esquerdo, PhilippeCoutinho limpou a jogada e bateu forte colocado na entrada da área. A bola fez uma curva e entrou no ângulo do goleiro Sommer, que se esticou todo mas nada pôde fazer.

Depois que abriu o placar, o Brasil melhorou ainda mais na partida. A Suíça baixou as linhas e Seleção começou a pressionar usando a qualidade do seu quarteto ofensivo com Willian, Neymar, Jesus e Coutinho. Apesar de criar boas oportunidades e com o goleiro suíço fazendo grandes defesas, o placar permaneceu o mesmo e os times desceram para o intervalo.

Reação suíça

Na volta do segundo tempo as equipes não fizeram nenhuma alteração. Já aos dois minutos, Willian toca fraco para Casemiro que, para não ser desarmado e sofrer contra-ataque, deu um carrinho fazendo a falta e recebendo o cartão amarelo. O Camisa 5 da amarelinha seria substituído por Fernandinho logo depois do empate da Suíça.

O lance do gol europeu saiu aos cinco minutos da segunda etapa, em cobrança de escanteio. Shaqiri levantou na área e Zuber subiu sozinho para cabecear forte no gol do goleiro Alisson. Os jogadores brasileiros ficaram reclamando de falta em cima de Miranda, que foi empurrado pelo artilheiro suíço. O árbitro não consultou o VAR (árbitro de vídeo) e assinalou o centro de campo, confirmando o gol.

Quando se fala em futebol suíço, a primeira lembrança é do famoso “ferrolho suíço”, que marcou a identidade defensiva dessa seleção por muito tempo. Levando isso em consideração, seria normal esperar um recuo dos europeus, no entanto, os jogadores comandados pelo técnico VladimirPetkovic mostraram que esse futebol “retranqueiro” ficou mesmo no passado. A Suíça partiu para o ataque buscando o gol da vitória, igualou com o Brasil em volume de jogo, mas não criou oportunidades que assustassem a meta canarinha.

Além da suposta falta em Miranda no lance do gol de empate, outra jogada polêmica ganhou destaque nessa partida. Em triangulação pelo lado direito, GabrielJesus recebe bola na área e é agarrado pelo defensor suíço. O atacante brasileiro cai na área mas o juiz manda o lance seguir.

O técnico Tite ainda fez mais duas substituições, com a saída de Gabriel para a entrada de Firmino, e a entrada de RenatoAugusto na vaga de Paulinho. O Brasil continuou a pressionar, mas sem sua organização característica, tentando fazer o gol no abafa. Sem mais grandes oportunidades para ambos os lados, o árbitro mexicano Cesar Ramos encerrou a partida.

O empate não era o resultado esperado pelos torcedores, jogadores e comissão técnica da Seleção Brasileira, mas o “revés” foi importante para servir de alerta que os jogos da Copa do Mundo são sempre difíceis e imprevisíveis. Cabe ao Brasil trabalhar durante a semana para tentar corrigir as falhas que surgiram no primeiro jogo e melhorar para a sequência da competição. A Seleção pentacampeã volta a jogar na próxima sexta-feira (22) frente à Costa Rica (que perdeu por 1 a 0 em jogo contra a Sérvia), pela segunda rodada do grupo E, em São Petersburgo.

Dados do jogo

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.