Análise: Senegal vence Polônia e conquista primeiro triunfo africano na Copa

Neste sexto dia de Copa do Mundo na RússiaSenegal bateu a Polônia no Spartak Stadium por 2 a 1 no duelo que marcou a última partida da 1ª rodada da fase de grupos. É a primeira vitória senegalesa desde a sua última participação no torneio em 2002, quando saiu nas quartas de finais. Com o resultado, também se tornou a primeira seleção africana a vencer na atual edição. Apesar dos poloneses antes serem previstos como favoritos no Grupo H, decepcionou no jogo pelo pragmatismo e falta de objetividade no ataque. Já a Seleção Senegalesa usou da força e velocidade que a equipe possui, além de aproveitar das falhas grosseiras de marcação do adversário para sair na frente na disputa pela classificação.

Verticalidade versus posse de bola

Considerado um dos confrontos mais equilibrados da primeira rodada, a tese se comprovou desde o início. Ambos times buscaram o gol nos primeiros minutos da partida, procurando jogadas com os seus destaques Robert Lewandowski (Polônia) e Sadio Mané (Senegal). Com um jogo mais cadenciado, aos 20 minutos a seleção europeia já possuía 65% da posse de bola. Enquanto isso, os senegaleses eram mais diretos e verticais no ataque, mas sem criar boas oportunidades. Ao longo do primeiro tempo, a ofensividade do início não se manteve e as equipes desaceleraram. O controle de bola europeu não surtiu efeito. Aos 37 minutos, Niang usou a força para ultrapassar a marcação e viu Idrissa Gueye. O volante arriscou o chute fora da área e, contando com o desvio do brasileiro Thiago Cionek, abriu o marcador em Spartak.

WhatsApp Image 2018-06-19 at 14.16.33
Mesmo com maior posse, a Seleção Polonesa chutou menos que os africanos. Foto: Whoscored

Sonolência europeia

Na volta do intervalo, o técnico polonês Adam Nawalka promoveu a primeira substituição no intervalo, tirando Jakub Błaszczykowski para a entrada de Jan Bednarek na tentativa de fortalecer a zaga e liberar os jogadores de lado. Entretanto, a sonolência polonesa permaneceu, e os Leões da Teranga novamente fizeram proveito. Após sobra no meio de campo, Adam Krychowiak decidiu recuar em direção à Szczęsny, mas a intenção não se concretizou positivamente, permitindo que Niang ficasse cara a cara com o goleiro e ampliar o placar com 15 minutos.

WhatsApp Image 2018-06-19 at 14.15.00
Foto: Divulgação/FSF

O segundo gol não foi suficiente para ‘acordar’ a seleção polonesa e seguiu sem infiltrar na zaga africana. Com a vantagem do resultado, Senegal preferiu controlar a partida e segurar a vitória. A opção que sobrou para a Polônia foi a bola parada. Perto dos acréscimos, em falta levantada na grande área, Krychowiak subiu mais alto e testou às redes de Ndiaye. Apesar das tentativas de empatar o marcador, o esforço polonês não se converteu em gols.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.