Augusto Farfus surpreso com desempenho do BMW M8 GTE em Le Mans

Augusto Farfus e sua equipe tiveram um bom desempenho com a nova BMW M8 GTE, apesar de não conseguirem completar a prova no último domingo (17) em Le Mans.

Competindo na categoria LMGTE-Pro, o brasileiro dividiu a BMW #82 com António Félix da Costa e Alexander Sims, em seu retorno à prova. A última participação de Augusto nas 24 Horas de Le Mans havia sido em 2011, quando ele fez a pole position na categoria GT2. Neste ano, o trio da equipe MTEK garantiu a 12ª posição para o início na prova.

Farfus foi o responsável pela largada, num stint simples, de pouco mais de uma hora de duração. Depois, ele ainda fez mais um stint duplo no início da noite, e um triplo durante a madrugada. O trio conseguiu uma boa evolução durante a prova e chegou a alcançar a 3ª posição, porém, após mais de 10 horas de prova, eles sofreram uma quebra no amortecedor do carro, fazendo-os perder cerca de duas voltas e todo progresso conquistado até então para o reparo, mas conseguindo voltar à disputa. Já no período da manhã, por volta das 7h do domingo (horário local), Alex Sims bateu forte nas curvas Porsche. O piloto nada sofreu, mas a equipe teve que abandonar a corrida prematuramente.

A vitória geral na 86ª edição das 24 Horas de Le Mans ficou com o trio formado por Fernando Alonso, Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima com o Toyota TS050 Hybrid #8, enquanto a vitória na categoria LMGTE-Pro ficou com o Porsche 911 RSR #92 guiado por Michael Christensen, Laurens Vanthoor e Kevin Estre.

“Foi ótimo voltar às 24 Horas de Le Mans. Para mim é uma honra fazer o parte deste programa, e ainda mais ter feito a largada, assim como em 2011. Foi uma participação positiva, tivemos um ritmo de corrida muito bom durante a prova, e conseguimos pular de 12º para o 3º lugar, estávamos na briga. Mas no cair da noite quebrou o amortecedor do carro e perdemos duas voltas, o que acabou comprometendo a nossa corrida. Infelizmente ainda tivemos uma batida que também forçou nossa equipe a abandonar a prova. Mas embora tivemos esses percalços, foi uma experiência muito proveitosa e que nos traz muita experiência para o restante da Super Temporada do WEC, e nos deixa muito motivados para a próxima Le Mans no ano que vem,” completou o piloto.

Agora, o curitibano de 34 anos volta as atenções para a quarta etapa do DTM, que acontece já no próximo final de semana (22 a 24 de junho), em Norisring, na Alemanha, no único circuito de rua no campeonato. Já a próxima etapa do WEC será as 6 Horas de Silverstone, nos dias 18 e 19 de agosto.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.