Vitória de Chico Longo e Marcos Gomes vencem as 4 Horas de Interlagos

A CHEVROLET ABSOLUTA 500 válida pela segunda etapa da Endurance Brasil, neste sábado em Interlagos foi um grande espetáculo. Desde a largada até as últimas voltas, as cinco categorias que compõem a competição tiveram belas disputas. No total, 42 carros formaram o grid da corrida que teve largada às 14h30 e uma chegada noturna emocionante na escuridão do autódromo Autódromo de Interlagos (SP), depois de quatro horas de prova e 140 voltas.

Pela segunda vez na temporada, o primeiro carro a receber a bandeira quadriculada foi a Lamborghini Huracán #19 líder do campeonato de Chico Longo e Marcos Gomes. A disputa foi intensa pela primeira colocação nos minutos finais com a Mercedes AMG GT3 #09 de Xandy e Xandinho Negrão, que ficou em segundo lugar; e o Porsche 911 GT3R #70 de Marcel Visconde e Ricardo Maurício, que completaram o pódio na terceira colocação.

“A Huracán GT3 é um carro fantástico e confiável de guiar, tem uma resistência muito boa. A estratégia de correr por um tempo mais longo foi fundamental e ajudou bastante para o resultado final, consegui realizar um ritmo bom com resistência”, explicando que na segunda parada nos boxes com duas horas de corrida recebeu o carro de Chico, na terceira posição.

Com Gomes ao volante da Huracán GT3, o piloto iniciou a luta pela primeira posição e perto do final a briga ficou ainda mais intensa, faltando apenas 45 minutos para o término da etapa, ultrapassou o Porsche 911 GT3R #70 e ao final, após uma incansável disputa com a Mercedes AMG GT3 #09, que liderou por inúmeras voltas, conseguiu uma incrível ultrapassagem por fora no S do Senna. “Foi uma corrida incrível, complicada no início, mas com ritmo conseguimos alcançar os líderes com uma disputa forte. Estou muito contente e espero o próximo convite da equipe para correr com a Huracán GT3”, comentou Gomes.

Segundo colocado Xandinho Negrão que pilotava na hora final da prova cravou uma disputa e defesa de posição eletrizante com Gomes. “Depois de quatro horas de corrida chegamos os três primeiros com sete segundos de diferença, e isso é muito legal, mostra o quanto estamos competitivos. Melhoramos bastante o carro para essa etapa, a ideia é conseguir melhorar ainda mais e disputar com a Lamborghini. Conseguimos liderar mais de 90% da corrida, então foi uma pena no final. Lutamos para manter a ponta, mas a visibilidade a noite também estava muito ruim, foi difícil conseguir nos mantermos na frente, pelo menos conseguimos segurar a Porsche que vinha logo atrás. Agora vamos trabalhar para a próxima etapa”, disse. “Eu achei ótimo, disputamos a liderança até o final em uma prova de quatro horas, e chegando os três (Mercedes, Lamborghini e Porsche) com poucos segundos de diferença, foi muito bom. Agora temos que desenvolver mais nosso carro para chegar mais perto da Lamborghini que esta rápida”, explicou Xandy.

Satisfeito, Visconde comentou a terceira colocação. “Foi uma corrida maravilhosa pelo resultado, pela diferença entre os três primeiros colocados depois de quatro horas e pela disputa muito respeitosa entre os três. As retas longas não são boas para nós, mas temos conjunto muito bom. Em traçados com menos retas, teremos mais competitividade. Meus dois stints foram muito regulares, sem incidentes. Em certo momento, tive uma briga boa com o Chico, ele acabou errando e herdei a posição dele. O resultado foi muito bom para o campeonato”, destacou.

Ricardo Mauricio também terminou satisfeito. “Nosso carro tem motor de 6 cilindros e competimos contra modelos com motores V8 e V10. Mesmo assim, houve um grande equilíbrio. No final da corrida, o pedal do freio ficou um pouco mais baixo porque este tipo de corrida exige muito dos freios. É difícil dizer se eu poderia passar o Mercedes no final: quando se chega atrás de um carro daquele tamanho, perde-se pressão aerodinâmica. Mas estou feliz”, completou.

Na categoria P1, desde a classificação com dois AJR largando na primeira fila na geral a briga prometia ser bastante acirrada pela vitória, onde mais uma vez o Tubarão #05 de Tiel de Andrade e Julio Martini conquistou a vitória em uma irretocável estratégia de equipe e um grande trabalho dos dois pilotos, que ficaram em quarto na geral. A segunda posição ficou com o AJR #117 de Henrique Assunção, Fernando Fortes, Emílio Padron e Fernando Ohashi, que largaram na mesma posição. A terceira colocação foi paranaense com o Predador #35 de Jair e Duda Bana.

Na classe P2, Mauro Kern e Paulo Sousa (Tubarão #32) foram os grandes destaques, seguidos pela dupla Cali Crestani e Fernando Stedile (Tornado #03), com o MRX #75 também do quarteto Assunção, Fortes, Padron e Ohashi na terceira posição.

Na P3, os irmãos Gustavo e Rafael Simon (MRX #56) mais uma vez mostrando muita competência para conquistar a segunda vitória do ano. A segunda posição foi do Spyder #76 de Ricardo Furquim, José Magalhães e Cláudio Leone, com outro Spyder #79 de E. Oliveira e V.Penques na terceira colocação.

Na categoria GT4, Audi RS3 conquistou sua primeira vitória com a dupla Henry Visconde e Márcio Basso. O resultado colocou Henry Visconde na liderança isolada do campeonato de pilotos da GT4. A segunda posição foi da Mercedes CLA AMG #63 de Sergio Ribas e Paulo Varassin, com a terceira colocação do Mitsubishi Lancer #777 de Marcos Scalamandré, Rodrigo Garcia e Ricardo Landi.

A próxima etapa do campeonato – a terceira do calendário – está marcada para o dia 21 de julho no circuito de Tarumã, no Rio Grande do Sul.

Xandy e Xandinho Negrão conquistam o segundo pódio no campeonato

(Foto: Miguel Costa Jr)

Mais um pódio para Xandy e Xandinho Negrão na Endurance Brasil. Pela segunda vez seguida na temporada a dupla formada por pai e filho da equipe Scuderia 111 ficaram entre os melhores na corrida de longa duração, neste sábado em Interlagos, São Paulo, onde aconteceu a segunda etapa do campeonato. A dupla se manteve na liderança da prova por mais de 90%  e cruzou a linha de chegada em segundo lugar. A corrida teve 4 horas de duração e mais de 500 km de disputas.

A prova foi vencida pela dupla da Lamborghini Huracán, Chico Longo e Marcos Gomes, seguido da Mercedes AMG GT3 #09 e o Porsche de Ricardinho Mauricio e Marcel Visconde que completou os 3 primeiros na geral e na categoria GT3. Mais de 40 carros disputaram a corrida.

Xandinho Negrão que pilotava na hora final da prova cravou uma disputa e defesa de posição eletrizante com Marcos Gomes da Lamborghini #19. “Depois de 4 horas de corrida chegamos os três primeiros com 7 segundos de diferença, e isso é muito legal, mostra o quanto estamos competitivos. Melhoramos bastante o carro para essa etapa, a ideia é conseguir melhorar ainda mais e disputar com a Lamborghini. Conseguimos liderar mais de 90% da corrida, então uma pena no final, que lutamos para manter a ponta, mas a visibilidade a noite também estava muito ruim, foi difícil conseguir se manter na frente, pelo menos conseguimos segurar a Porsche que vinha logo atrás, agora vamos trabalhar para a próxima etapa”, disse.

Esse foi o segundo pódio da dupla que chegou na terceira posição na etapa de abertura em Curitiba. “Eu achei ótimo, disputamos a liderança até o final da prova, uma prova de quatro horas, e chegando os três (Mercedes, Lamborghini e Porsche) com poucos segundos de diferença, foi muito bom. Agora temos que desenvolver mais nosso carro para chegar mais perto da Lamborghini que esta rápida”, explicou Xandy.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.