Grêmio recebe Atlético-MG em retomada do Campeonato Brasileiro

(Foto: Lucas Uebel / Grêmio DVG)

Gaúchos e Mineiros travam confronto direto em Porto Alegre; Renato Portaluppi faz mistério e fecha treino do Grêmio; Thiago Larghi finalizou os últimos detalhes antes de partir rumo ao sul do país

Após a parada para a Copa do Mundo, Grêmio e Atlético Mineiro voltam a campo. Depois de 36 dias sem jogos oficiais, o tricolor recebe o Galo nesta quarta-feira (18), às 21h45, na Arena, em Porto Alegre, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Misterioso, Grêmio encerra preparação para retomada do Campeonato Brasileiro

O cenário que o tricolor encontra na tabela é o mesmo desde a última partida pelo Brasileirão. Com 20 pontos, é o 5º colocado na tabela. Uma vitória diante dos mineiros pode colocar o tricolor na vice-liderança.

Mesmo que esteja na parte de cima da classificação, o Grêmio encontra problemas que não tinha antes da pausa nas competições. Um dele é Arthur. A ida do jovem volante ao Barcelona-ESP foi antecipada, gerando problemas a Renato Portaluppi. A ausência do ex-meio campista tricolor também afetou na venda de Jaílson, que estava fechado com o Santos, mas teve de ficar para suprir a carência na posição. Assim como o Campeonato Brasileiro, a rotina de portões fechados também voltou. Nesta terça-feira (17), Renato Portaluppi manteve em sigilo o trabalho realizado no CT Luiz Carvalho. O trabalho foi aberto à imprensa apenas no fim, quando os jogadores faziam o tradicional “rachão”.

42570082735_4b3d4e0d2a_z.jpgAmbiente descontraído no CT Luiz Carvalho (Foto: Lucas Uebel / Grêmio DVG)

No trabalho recreativo, Maicon foi uma das novidades. Além dele, Cícero e Léo Moura também apareceram no campo e devem estar à disposição do comandante tricolor. Outro nome que já pode fazer sua estreia pelo Grêmio é Marinho. O jogador já está no BID da CBF e tem sua situação regularizada para vestir a camisa do tricolor gaúcho. No entanto, deve iniciar a partida no banco de reservas.

A ausência quase confirmada é Kannemann. O zagueiro recupera-se de uma virose e não deve estar em campo nesta quarta-feira. Para aumentar ainda mais o mistério, Renato Portaluppi não divulgou a lista de atletas relacionados para a partida.

Véspera de jogo agitada na Cidade do Galo

O Atlético Mineiro volta ao Campeonato Brasileiro com duas missões complicadas logo de cara: encara o Grêmio nesta quarta-feira e o Palmeiras na próxima rodada. No entanto a situação do Galo na tabela é um tanto confortável: ocupa a segunda posição com 20 pontos e caso consiga uma vitória diante do time gaúcho aproxima-se mais um pouco do líder, Flamengo.

O trabalho que encerrou a preparação antes da viagem à Porto Alegre foi bastante movimentado. A manhã desta terça-feira foi usada para trabalhar diversos setores da equipe mineira. Ao contrário de Renato Portaluppi, Thiago Larghi inciou seu trabalho com um “rachão” e manteve os portões abertos.

DOISLANCESAtletas do Galo trabalhando forte ainda em Minas Gerais (Foto: Divulgação / Atlético-MG)

Logo após a atividade recreativa, o treinador dividiu o grupo para a realização de alguns trabalhos técnicos. Enquanto alguns jogadores treinavam finalizações de fora da área e cabeceio, outros treinavam cobranças de falta. Enquanto estes treinamentos específicos iam se desenvolvendo, Thiago Larghi orientava as opções para a lateral direita, Patric e Emerson. Larghi cobrou de ambos os jogadores questões como trabalho de lateralidade com as duas pernas, precisão no passe e corte defensivo de cabeça.

A delegação do Galo embarcou para Porto Alegre na tarde desta terça-feira. Clayton, que participou do treino viaja, mas não deve enfrentar o Grêmio. O meia-atacante fica com o grupo para seguir sua recuperação e pode ser novidade contra o Palmeiras. Outra novidade é Ymmi Chará, que foi contratado junto ao Junior-COL e foi confirmado na equipe titular.

Prováveis escalações:

Grêmio: Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel, Bressan e Bruno Cortêz; Jaílson, Cícero (Maicon), Ramiro, Luan e Éverton; André. Técnico: Renato Portaluppi.

Atlético Mineiro: Victor, Patric, Gabriel, Juninho e Fábio Santos; José Welison, Elias, Luan, Chará e Tomás Andrade; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi.

Arbitragem:

Flávio Rodrigues de Souza, auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (trio paulista).

Histórico de confrontos:

doislances3Disputa entre zagueiro tricolor Walter Kannemann e atacante ex-Atlético Lucas Pratto na final da Copa do Brasil em 2016 (Foto: Lucas Uebel / Grêmio DVG)

Grêmio e Atlético Mineiro enfrentaram-se em 71 jogos ao longos de suas histórias. O tricolor gaúcho ganhou em 29 das vezes. O Galo venceu em 22 oportunidades. O empate prevaleceu em 20 das ocasiões. As redes foram balançadas 187 vezes, tendo em média 2,35 gols por partida. Os gaúchos marcaram 99 e os mineiros em chegaram ao gol gremista 68 vezes.

 

 

Anúncios