Mesmo com amplo domínio, Santos perde para o América-MG em plena Vila Belmiro

ITS_9337-600x400

Foto: Ivan Storti/Santos FC

O jogo pela 16ª rodada na Baixada Santista demonstrou, mais uma vez, que posse de bola sem efetividade e precisão não significam muito para o resultado no futebol moderno. Apesar de mais de 70% de posse de bola e das mais de 30 finalizações, o Santos acabou perdendo mais uma partida em casa pela edição de 2018 do campeonato nacional.

Com a vitória, o América-MG chegou aos 20 pontos ganhos e caminha para consolidar o bom momento com a chegada do técnico Adilson Batista, se afastando cada vez mais da zona de rebaixamento.

Primeiro Tempo                             

Sem treinador desde a demissão de Jair Ventura, o Santos foi a campo mais uma vez escalado pelo interino Serginho Chulapa. Precisando da vitória para desgarrar da zona da degola, o Peixe aproveitou o apoio da torcida para tentar pressionar o Coelho mineiro.

Com uma defesa muito bem postada, os americanos não davam espaço para que os santistas trocassem passes e criassem chances claras de gols. A disciplina foi premiada aos 38, quando o árbitro Rafael Traci, marcou pênalti em Marquinhos, Ruy bateu e abriu o placar para o América.

Após o gol do adversário e sendo muito bem marcado, o setor ofensivo do Santos abusou dos lançamentos, que eram facilmente neutralizados pela defesa do decacampeão mineiro.

51 minutos de ataque contra defesa

Na volta para o 2º tempo, Serginho Chulapa sacou Eduardo Sasha e colocou o centroavante Yuri Alberto, para obter maior presença de área em busca da virada. A tônica do jogo continuou muito semelhante, enquanto o Santos atacava o América se defendia e buscava o contragolpe.

As principais chances do Peixe eram criadas pelo seu lado direito ofensivo com o lateral-direito Victor Ferraz e o jovem Rodrygo, que chegou a carimbar a trave em cobrança de falta. Outro destaque positivo foi o meio-campista Diego Pituca, que ao ser substituído gerou insatisfação da torcida, que vaiou a mudança e entoou xingamentos ao treinador.

Aos 32 minutos, o atacante Yuri Alberto teve a chance mais clara do jogo. Após rebote do goleiro João Ricardo, em chute de Jean Mota, o jogador de 17 anos acabou chutando por cima.

Mesmo pressionando, o Santos não furou o bloqueio americano e ficou estagnado com 16 pontos, com possibilidade de entrar na zona da degola em caso de vitória do Bahia, na Fonte Nova, contra o Atlético Mineiro, nesta segunda-feira (30).

O que disseram os treinadores?

Após o segundo jogo a frente do Coelho, o técnico Adilson Batista, conseguiu sua segunda vitória e ressaltou a importância do triunfo para os planos do América na competição.

“Estamos com 20 pontos. Temos o Palmeiras, Bahia, Fluminense, vamos tentar pontuar mais e no segundo turno fazer pontuação para conseguir a permanência. Esse é um momento difícil nosso, estávamos numa situação difícil, ruim, o campeonato é difícil, temos que ter atenção. Tudo é pedreira pra gente”, finalizou.

Por sua vez, o técnico santista Serginho Chulapa minimizou as críticas sofridas durante o jogo devido as escolhas nas substituições.

“Eu não ligo. Nunca fui burro. Acho que Jean Mota entrou bem. O Pituca já estava esgotado. Isso aí faz parte do folclore do futebol. Não podemos satisfazer todo mundo, fiz as mudanças com a maior certeza”, explicou.

Próximos jogos

No próximo sábado (4), o Santos visita o Botafogo, no Engenhão, às 16h, em busca de reabilitação após quatro jogos sem vencer na competição. Enquanto isso, o América receberá o Palmeiras, no estádio Independência, às 16h do domingo (5), para tentar ampliar a vantagem para o Z4.

Escalações

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Dodô; Alison e Diego Pituca (Jean Mota); Eduardo Sasha (Yuri Alberto), Rodrygo e Bruno Henrique; Gabriel (Arthur Gomes). Técnico: Serginho Chulapa (interino).

América-MG: João Ricardo; Aderlan, Matheus Ferraz, Messias e Carlinhos; Juninho, David, Gerson Magrão (Zé Ricardo) e Ruy (Judivan); Giovanni e Marquinhos (Ademir). Técnico: Adilson Batista.

Arbitragem

Árbitro: Rafael Traci (PR)

Auxiliares: Rafael Trombeta (PR) e Bruno Boschilia (PR)

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.