Análise: em jogo movimentado e com “troca” de domínios, Grêmio e Flamengo empatam na Arena

Foto em destaque: Reprodução / Grêmio

Nesta noite de primeiro de agosto, Grêmio e Flamengo realizaram embate válido pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. O placar da partida foi 1-1, com Luan marcando para os tricolores gaúchos e Linconl para os rubro-negros cariocas.

O confronto ficou marcado pela diferença de domínio dentro do jogo: na primeira parte, os mandantes foram superiores e abriram o marcador, enquanto na etapa final os visitantes martelaram a defesa tricolor até o último minuto – literalmente -, findando assim em um empate e reservando mais emoções para a partida decisiva no Maracanã, onde quem ganhar garantirá a classificação – visto que não há o critério de gols fora de casa.

Após o ótimo duelo realizado neste meio de semana, as equipes voltam as atenções para o Campeonato Brasileiro, onde novamente se enfrentarão no mesmo palco desta quarta-feira, no próximo sábado (04), às 19h (de Brasília).

28858658797_d5e89f48a3_o.jpg

Partida foi marcada pela alta qualidade das equipes (Foto: Reprodução/Grêmio)

Grêmio domina jogo no primeiro tempo, mas Flamengo reage na segunda etapa e busca empate

Foi um primeiro tempo completamente dominante do time da casa. Com certa facilidade, os gaúchos imprimiram seu estilo de jogo ofensivo desde os primeiros minutos de partida, deixando o Flamengo acuado e dependente de contra-ataques.

Com 14 finalizações, o Grêmio não descansou até balançar as redes de Diego Alves, além de não permitir reação para os cariocas, que terminaram a primeira etapa com apenas seis finalizações.

Até chegar ao gol, o time de Renato Gaúcho desperdiçou algumas oportunidades com Luan e Everton, sendo estes dois os responsáveis por 90% da criação gremista – tanto na construção quanto na finalização, sempre buscando jogadas verticais. Outro fator que ajudou o Imortal a jogar os primeiros 45 minutos de forma primorosa foi a grande partida realizada por Léo Moura, que sempre aparecia como opção nas investidas ofensivas.

Mesmo inferior na partida, o Flamengo fez Marcelo Grohe trabalhar. O goleiro gremista mostrou o porquê de tanto clamor do torcedor brasileiro para que Tite – o qual inclusive se fazia presente no estádio – o convoque para vestir a amarelinha, realizando excelentes defesas em pelo menos três ocasiões e protegendo a meta defendida por ele com perfeição.

O gol saiu aos 37 minutos da primeira etapa, do jeito que o Grêmio gosta e com uma participação indireta da “lei do ex”. Isso porquê Léo Moura, lateral direito que jogou por anos defendo as cores do rubro-negro – onde conquistou os mais variados títulos e marcou seu nome na história do clube – foi o responsável pela construção de boa parte do gol, realizando uma ótima tabela com Ramiro ao infiltrar-se na área do ex-clube e encontrando Luan livre para marcar. Grêmio 1-0 Flamengo e vantagem para os mandantes na ida para o vestiário.

41985970740_a6db68d44b_o.jpg
Luan comemora gol que colocou gremistas em vantagem, com Léo Moura – responsável pela jogada – ao fundo (Foto Reprodução / Grêmio)

No segundo tempo, a partida mudou completamente. Com Renato Gaúcho sendo forçado a substituir Everton e Léo Moura por contusões, entraram Marinho e Leonardo no decorrer da partida, sem conseguir imprimir o mesmo impacto dos titulares que conduziam o Imortal a mais uma vitória.

Além dos desfalques que surgiram dentro da partida, o Grêmio também sofreu com a postura do Flamengo. Dispostos a empatar a partida a qualquer custo, os cariocas sobraram fisicamente e acuaram os gremistas em seu campo de defesa, colocando os donos da casa em uma posição que poucas vezes é vista: menos posse de bola e incapacidade de produzir contra-ataques.

Liderados por Lucas Paquetá, Diego e Everton Ribeiro, os rubro-negros finalizaram os 90 minutos com 17 finalizações, quase quatro vezes mais do que acabaram os 45 minutos iniciais. Já o tricolor gaúcho, não conseguiu finalizar uma vez sequer, terminando o jogo com as mesmas 14 finalizações do primeiro tempo.

Mesmo superior, o Flamengo demorou para trazer perigos reais a meta de Grohe. A posse de bola era maior, os mandantes encontravam-se ilhados em seu campo de defesa, mas realizavam uma marcação impecável – destaque para as atuações de Geromel e Kanneman.

Foi então que surgiu um dos pontos fortes dos cariocas em 2018: o elenco. Barbieri proporcionou a estreia de Vitinho – o qual entrou no lugar de Marlos Moreno -, além de investir no jovem Linconl, de apenas 17 anos, que entrou no lugar de Uribe com a função de ser o homem gol flamenguista.

Daí em diante a partida tomou rumos dramáticos: o Grêmio segurava-se como podia e tentava garantir a vitória a qualquer custo, enquanto o Flamengo via cada vez mais a chance de empatar a partida, mas com a sensação de que não era o dia para os cariocas.

O desfecho no entanto, foi positivo para os visitantes. Após investidas de Paquetá e Diego que não balançaram as redes por pouco, Renê realizou ótima tabela com Everton Ribeiro – o motorzinho rubro-negro na partida -, infiltrando a área gremista e encontrando o astuto Linconl, que se antecipou aos marcadores e igualou o placar; 1-1 o resultado final e a sensação de derrota para os mandantes e de alegria para os visitantes.

1533178959
No melhor estilo Mbappé, Linconl foi o responsável por fazer a estratégia gremista desabar (Foto: Gilvan de Souza / Reprodução / Flamengo)
Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.