Em partida marcada pelo VAR, Bahia e Palmeiras ficam no empate pela Copa do Brasil

Ao longo do jogo, o árbitro de vídeo foi utilizado duas vezes, anulando um cartão vermelho e expulsando um jogador do Palmeiras. A partida terminou em 0 a 0, tendo pênalti perdido por Bruno Henrique.

PALE
FOTO: Divulgação / Esporte Clube Bahia / Felipe Oliveira.

O Bahia recebeu nesta quinta-feira (2), pelas Quartas de Final da Copa do Brasil, o time do Palmeiras na Arena Fonte Nova. Os tricolores e Alviverdes entraram em campo buscando avançar na competição que dá vaga para a Libertadores. O tricolor é o único time nordestino que permaneceu na Copa. Já os paulistas ainda têm mais dois representantes na competição, Santos e Corinthians.

Mesmo com a luta dos times, o jogo permaneceu no 0 a 0. Próxima partida será na quinta-feira (16), às 19h15 na Allianz Arena. Caso a segunda partida termine também empatada, em São Paulo, a decisão vai para os pênaltis. Quem avançar pega Santos ou Cruzeiro.

ESCALAÇÕES

BAHIA

Bahia Escalado no 4-5-1: Anderson; Bruno, Tiago, Lucas Fônseca, Mena; Gregore, Elton, Vinícius, Edigar Junio, Zé Rafael; Gilberto.

Reservas do Bahia: Fernando Castro, Douglas Grolli, Everson, Jackson, Nilton, Flávio, Edson, Marco Antônio, Régis, Élber, Júnior Brumado.

Substituições no Bahia: 20’ – 2ºT – Vinicius sai, Régis entra; 35’ – 2ªT – Edigar Junio sai, Marco Antônio entra; 49’ – 2ºT – Zé Rafael  sai, Elber entra.

PALMEIRAS

Palmeiras Escalado no 4-3-3: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena, Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique, Moíses; Willian, Dudu, Deyverson.

Reservas do Palmeiras: Fernando Prass, Jailson, Jean, Mayke, Luan, Thiago Martins, Victor Luís, Thiago Santos, Gustavi Scarpa, Lucas Lima, Hyoran.

Substituições no Palmeiras 6’ – 2ºT – Willian sai, Arthur entra; 18’ – 2ºT – Moíses sai, Gustavo Scarpa entra; 32’ – 2ºT – Dudu sai, Thiago Santos entra.

 

ARBITRAGEM DO JOGO

Arbitro: Anderson Daronco – FIFA  – RS

Assistente 1: Guilherme Dias Camilo  – CBF – MG

Assistente 2:  Kleber Lucio Gil – CBF – SC

O PRIMEIRO TEMPO

bahi
FOTO: Divulgação / Esporte Clube Bahia / Felipe Oliveira.

Num primeiro tempo bem truncado, o Bahia começou levando pressão dos Paulistas, que atacavam com Willian e Dudu rapidamente pelos flancos. Após os 15 primeiros minutos, os baianos encaixaram a marcação e tiveram mais consistência na sua defesa. As duas mais perigosas chances do Porco foram nos pés de Dudu e outra de Deyverson. Apesar disso a defesa do tricolor se fechou e passou a dar trabalho, com os erros de passe do alviverde, a bola passou a ficar mais nos pés dos jogadores do Bahia. Com a posse de bola, o time se mandou para o ataque, mas não foi decisivo quando ficou na cara de gol. A primeira etapa terminou sem mudança no placar.

SEGUNDO TEMPO

As equipes retornaram para a segunda etapa sem mudanças, e o Palmeiras foi mais ao ataque em algumas chances, levou susto para os baianos. Em uma das chances, o meia Gregore afastou errado e obrigou o goleiro Anderson fazer uma boa defesa. A partida foi ficando mais segura para o Bahia, mas desperdiçou muitas chances de gol. Num rebote do goleiro Weverton, Edigar Junio chutou e a defesa alviverde afastou. A melhor chance do jogo foi do Palmeiras. Dentro da área Arthur foi derrubado por Gregore, que levou cartão vermelho e Daronco assinalou pênalti para os paulistas. O VAR foi consultado pela primeira vez em uma partida da Copa do Brasil e o cartão vermelho foi retirado. Na batida Bruno Henrique carimbou o travessão e desperdiçou a melhor chance de abrir o placar da partida. Já nos minutos finais o atacante Deyverson fez falta e o VAR  mais uma vez foi utilizado, onde o arbitro responsável comunicou ao juiz, que expulsou o garoto, que saiu em prantos e está fora do segundo jogo. A partida terminou sem gols e a decisão ficará para o jogo da volta.

ESTATISTICAS:

BAHIA X PALMEIRAS

59% Posse de bola 41%

15 Totais de chutes 9

4 Chutes no gol 1

3 Escanteios 8

387 Passes 271

1 Impedimentos 0

  

 DESTAQUE DA PARTIDA

Os destaques da partida foram Zé Rafael e Anderson, ambos do Bahia. Zé Rafael foi o jogador mais agudo do jogo, levando perigo para a meta do Palmeiras. Já o Goleiro Anderson, fechou a barra tricolor e fez defesas essenciais quando foi exigido.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.