Com um a menos, São Paulo busca empate contra Fluminense e mantém liderança do Brasileirão

Foto destacada: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Jogo movimentado no Estádio do Morumbi. Na tarde desse domingo (2), o São Paulo recebeu o time do Fluminense pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida terminou empatada em 1 a 1, com gols marcados por Anderson Martins (contra) e Tréllez, ambos na segunda etapa. Com o resultado, o tricolor paulista chega aos 46 pontos e independente do resultado do jogo entre Cruzeiro e Internacional continuará como líder do torneio, enquanto o tricolor carioca agora tem 27 pontos e ocupa a 11ª colocação.

Tanto os donos da casa como os visitantes entraram em campo sem importantes titulares. O São Paulo teve como desfalques Nene, suspenso, Everton, suspenso e lesionado, Jucilei, suspenso. Enquanto o Fluminense não contou com peças importantes como o atacante Pedro e o lateral-direito Gilberto.

O técnico uruguaio Diego Aguirre, comandante são-paulino, escalou Reinaldo mais adiantado, na vaga de Everton, e Shaylon no lugar de Nene, já Marcelo Oliveira escolheu Kayke para substituir o artilheiro Pedro. Essas substituições fizeram com que o nível técnico do combate caísse e a primeira etapa do confronto teve poucos lances interessantes.

Dentro dos dez minutos iniciais os mandantes se mostravam compactados e atrapalham demais a saída do Fluminense do seu campo de defesa. Porém, em uma inteligente jogada dos cariocas, pela esquerda, Ayrton Lucas tabelou, recebeu no vazio sozinho e cruzou para Jadson, que limpou bem Liziero, mas volante são-paulino conseguiu se recuperar e chute do meia do Fluminense estourou no travessão.

Shaylon não conseguiu fazer a armação de jogadas e o jogador mais perigoso do São Paulo era o equatoriano Joao Rojas, com dribles e velocidade pela direita do ataque. Boas jogadas eram criadas pela mesma direita quando Hudson chegava ao ataque e fazia ultrapassagens, recebendo na linha de fundo para cruzar para a grande área.

O jogo não era tão emocionante, até que Diego Souza decidiu dar emoção ao mesmo. Em lance despretensioso no meio de campo, o camisa 9 do São Paulo tocou o cotovelo em Léo e foi expulso na mesma hora pelo árbitro da partida. Na minha opinião, Dewson Fernando Freitas exagerou ao mostrar o cartão vermelho para o atacante são-paulino, mas Diego foi irresponsável no lance e pagou pelo erro, prejudicando todo o time.

Mesmo com um jogador a menos, os últimos minutos do primeiro tempo foram de um São Paulo atacando mais do que sendo atacado e quase abrindo o placar em cobrança de Reinaldo, que por pouco não acertou o ângulo direito do gol defendido por Júlio César.

Tréllez foi importante mais uma vez saindo do banco de reservas (Foto: Paulo Pinto/saopaulofc.net)

As grandes emoções e movimentações ficaram guardadas para os quarenta e cinco minutos finais. Marcelo Oliveira, logo no intervalo, efetuou a entrada de mais um atacante, o camisa 11 Junior Dutra, enquanto Aguirre esperou mais um pouco e só depois de cinco minutos colocou Tréllez em campo, na vaga do apagado Shaylon. Todavia quem marcou o primeiro gol foi o zagueiro Anderson Martins, contra: Sornoza lançou bola do campo de defesa, o camisa 4 desviou a bola, mas Sidão havia saído do gol e a bola entrou no campo direito da meta defendida pelo camisa 12 são-paulino. Digamos que uma falha dos dois defensores.

A partir desse momento, o São Paulo iniciou uma pressão contra os visitantes, mais influenciada pela raça e vontade do time do que propriamente pela técnica. Após colocar Tréllez, Aguirre tirou Edimar e o substituiu por Régis, que entrou para atuar na ponta direita, invertendo Rojas para a esquerda e Reinaldo voltando a atuar como lateral.

Em falta pela esquerda, Reinaldo novamente bateu bem e Júlio César fez grande defesa e no rebote Hudson finalizou e goleiro fez nova importante intervenção, evitando o empate dos donos da casa. Entretanto o empate saiu aos 26’ da segunda etapa, quando Régis começou jogada no meio de campo, deu chapéu em Ayrton Lucas, perdeu a bola para o lateral do Flu, mas recuperou, acreditou no lance e cruzou na cabeça de Tréllez, que cabeceou forte para deixar tudo igual.

O time da casa continuou tentando chegar ao gol, que no caso seria o da vitória, mas o Fluminense também cresceria na partida e teve a grande chance de sair com a vitória do Morumbi. O escape do São Paulo era na corrida de Rojas e Tréllez, enquanto o Flu tentava dominar o meio-campo. Matheus Alessandro, que entrou no lugar de Kayke, depois dos 40’, recebeu passe de calcanhar do Richard e finalizou perigosamente na trave.

Na próxima rodada, o São Paulo de Aguirre visita a equipe do Atlético-MG na próxima quarta-feira (5), às 21h45, no Independência. Já os comandados de Marcelo Oliveira recebem o Vitória, na quinta-feira (6), às 19h, no Maracanã.

 

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.