Bahia aproveita os recorrentes erros do Sport e vence em casa

Bahia e Sport se enfrentaram nesta quarta-feira (5), no estádio da Fonte Nova, em Salvador, em partida válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. O tricolor de aço levou a melhor e venceu o Leão por 2 a 0, com gols de Gilberto e Tiago.

As duas equipes chegaram para a partida carregando o mesmo discurso, tratando a partida como um “jogo de seis pontos”. O Bahia não veio com muitas mudanças, mas disposto a vencer sem sufoco o adversário. Já o Sport, veio com um esquema diferente, com três zagueiros e sem centroavante, esperando surpreender a marcação do Bahia.

Logo de cara, o esquema montado por Eduardo Baptista se mostrou eficiente. A marcação dava trabalho ao Bahia, que pouco produzia com a posse de bola, quase sempre desarmada pela defesa rubro-negra.

No início, apenas chutes de fora levaram perigo aos goleiros. Aos 3, Elton arriscou de pé direito, Magrão por pouco não foi traído pelo quique da bola, que passou ao lado do gol. E aos 7, Neto Moura também arriscou e Douglas soltou, mas defendeu em seguida.

Após falha na saída de bola, o Sport teve sua primeira chance clara na partida. Aos 11 minutos, Andrigo aproveitou passe errado, dominou e tocou por elevação para Gabriel, que bateu forte de pé esquerdo e obrigou Douglas a colocar para escanteio.

O Sport era melhor na partida, apesar de não ter regularidade na criação de situações de perigo, mas controlava melhor a posse de bola e dominava a marcação. O Tricolor respondeu aos 21, com Zé Rafael, que bateu rasteiro de pé direito no canto, mas ainda assim fácil para Magrão defender.

Em seguida, outra chance clara para o Leão. Aos 23, Cláudio Winck recebeu em profundidade, o goleiro Douglas saiu para dividir e passou direto, Winck conseguiu fazer o passe pro meio para Andrigo, que correu para finalizar pro gol aberto, mas Nino Paraíba chegou primeiro e mandou pra longe, salvando o Bahia.

Ainda pressionando, o Sport teve outra boa chance. Aos 27, Winck apareceu como centroavante, e após bom cruzamento, tentou a cabeçada que passou ao lado do goleiro Douglas.

A partir disso, o Bahia começou a equilibrar a partida, e passou a dominar o meio-campo, criando mais chances. A mais perigosa veio aos 39, com Ramires, o jovem meia recebeu dentro da área, cortou pro pé esquerdo e bateu colocado, carimbando a trave de Magrão.

No final do primeiro tempo, o rubro-negro voltou a aparecer com perigo. Primeiro com Cláudio Winck, aos 44, cobrando falta, que passou por cima do gol de Douglas. E em seguida, aos 46, Ernando fez boa subida pela direita e cruzou pra área, mas ninguém aparecia para finalizar.

Um primeiro tempo movimentado e que fez o time do Sport acreditar ainda mais que poderia sair com um bom resultado da Fonte Nova. Já o Bahia corria para ajustar os espaços que foram bastante utilizados pelo ataque do Leão.

O segundo tempo tratou de trazer a realidade para a partida. Logo, ficaram expostas as deficiências e as reais situações de cada time. Aos 7, o baque chegou para o Sport. Após falha no meio de campo, e lentidão na recomposição, Gregore arrancou e só esperou Gilberto ficar livre e cruzou para o centroavante do tricolor empurrar pro gol.

bahia sport 2Foto:Marcelo Malaquias/Framephoto/Estadão Conteúdo

E daí em diante, se viu o que já se tornou habitual do futebol do Sport. O time fica abatido, erra passes bobos, e o adversário apenas espera no campo de defesa. O Bahia rapidamente ficou com o domínio completo da partida, visto que o Sport não conseguia trocar uma sequência de três passes consecutivos.

O treinador Eduardo Baptista até tentou resolver o deserto de ideias que se tornou o Sport, mas acabou apenas enchendo o time de atacantes, que pouco puderam fazer. Já o Bahia, via o segundo gol cada vez mais maduro.

Aos 32, o Sport esboçou uma reação e chegou com perigo, após jogada de Mateus Gonçalves pela direita, que cruzou para a área, Ernando veio de trás mas errou a cabeçada, que cruzou a área e saiu pela linha lateral.

Passada a reação rubro-negra, o Bahia retomou o controle e rapidamente resolveu a partida. Aos 39, a defesa rubro-negra desligou completamente e praticamente assistiu a bola ser cruzada para o zagueiro Tiago, livre de marcação, empurrar pro gol.

bahia sportFoto: Marcelo Malaquias/Framephoto/Estadão Conteúdo

Após o gol, o Tricolor se fechou e passou a explorar apenas os contra-ataques nos diversos espaços deixados pelo Sport, que atacava desorganizado e desesperado em busca de uma reação, que não apareceu.

Com o resultado, o Bahia foi aos 28 pontos e alcançou a nona posição na tabela. Já o Sport, volta ao caminho das derrotas, fica nos 23 pontos e permanece na 17ª posição, o primeiro na zona do rebaixamento.

Na próxima rodada, o Bahia enfrenta o São Paulo, no Morumbi, no próximo sábado (8), às 19h. Já o Leão recebe o Cruzeiro, na Ilha do Retiro, também no sábado (8), às 16h.

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Tiago, Paulinho (Everson); Elton, Gregore; Marco Antônio (Clayton), Ramires (Flávio), Zé Rafael; Gilberto. Técnico: Enderson Moreira.

Sport: Magrão; Ernando, Ronaldo Alves, Durval; Cláudio Winck (Rafael Marques), Deivid (Mateus Gonçalves), Neto Moura (Fellipe Bastos), Sander; Andrigo, Gabriel, Rogério. Técnico: Eduardo Baptista.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.