Em Birigui para o Brasileiro de Rotax, Antonella Bassani completa cinco anos de grave acidente

Considerada uma das revelações do kart brasileiro e com uma grande história de superação no esporte, a jovem pilota Antonella Bassani tem muitos motivos para comemorar. No último sábado (8), a catarinense completou exatamente cinco anos do grave acidente em que se envolveu aos sete anos de idade em Tarumã, próximo de Porto Alegre, quando sofreu lesões pulmonares e correu sérios riscos. Sob os olhares da mãe Fabia Farina, que acompanha todos os passos e reza todas as vezes que sua filha veste o macacão, Antonella estava novamente dentro da pista no dia 08 de setembro, desta vez, disputando a final do Campeonato Brasileiro de Rotax, no Speed Park Birigui.

Buscando uma vaga para a Final Mundial após terminar a Copa Rotax em 3º lugar, Antonella Bassani acabou ficando na sexta colocação na categoria Mini Max. Mas embora o resultado não tenha sido o esperado, a catarinense comemorou o fato de poder estar competitiva e cada vez mais melhorando seu nível dentro do automobilismo.

O ano de 2018 tem sido marcante para Antonella nesta transição para a Mini Max, pois passou a receber suporte e orientação de uma das maiores referências femininas no esporte, a pilota Bia Figueiredo, da Stock Car, mostrando que a evolução da garota nascida em Concórdia tem sido constante e com um caminho animador pela frente.

Em 2017, Antonella Bassani representou o Brasil no Mundial de Rotax em Portugal, após ser vice-campeã brasileira e conquistar a vaga na somatória com a Copa Rotax na Micro Max. Foi a primeira viagem de Totti para competir na Europa e ela conquistou a oitava posição em um grid com 36 pilotos. Em 2016, Antonella viajou para o Sul-Americano de Rotax no Peru, onde conquistou o vice-campeonato, além de diversos resultados de destaque em competições nacionais.

“Fiquei um pouco chateada com o resultado do Brasileiro de Rotax, pois sei que poderia ter chegado mais longe. Nosso kart teve um desempenho abaixo do esperado, e estamos estudando o que aconteceu para evoluir. Mas mesmo assim, cada vez que eu entro na pista é um motivo para agradecer, então sou muito feliz por fazer o esporte que eu amo, e poder disputar mais um campeonato nacional em alto nível. E por uma coincidência a final caiu justamente no dia que completou 5 anos do acidente, então sempre lembro de toda a equipe médica que cuidou de mim, quem torceu e acompanhou a minha recuperação. Estarei mais experiente para a próxima temporada na Mini Max e vou lutar para voltar ao Mundial em 2019″, comenta.

Já neste sábado (15), a catarinense estará de volta às pista, para a disputa da sétima etapa da Copa São Paulo de Kart, no Kartódromo da Granja Viana.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.